Laura Freitas

︎︎︎ ︎︎︎ ︎


Ao sentir cheiro de floresta
professora
Mariana Manhães


costurar fendas de outros tempos, 2020

foi naquele dia que tudo começou, lembra? a gente aqui presa e isolada do resto do mundo - em casa. foi quando eu e ela nos olhamos, a parede ali na minha frente quase nua, seu manto já frágil, a ponto de romper.

me deixei levar por seu olhar e a deixei completamente nua.  bem de perto pude ver o percurso das faltas, dos vazios, frutos da vida  e da violência que nos permeia. a parede da casa guarda memórias cujos meus dedos percorrem preenchendo os buracos com tecido untado pela matéria de origem e, num exercício de insistência, sigo costurando as fendas num desejo, mesmo que em vão, de não perecimento. 



Costurar fendas de outros tempos | Laura Freitas | 2020 | Fotografia digital
costura, fendas, memórias, parede, pele, tempo, casa, corpo




Costurar fendas de outros tempos | Laura Freitas | 2020 | Fotografia digital
costura, fendas, memórias, parede, pele, tempo, casa, corpo




Costurar fendas de outros tempos | Laura Freitas | 2020 | Fotografia digital
costura, fendas, memórias, parede, pele, tempo, casa, corpo




Costurar fendas de outros tempos | Laura Freitas | 2020 | Fotografia digital
costura, fendas, memórias, parede, pele, tempo, casa, corpo





Costurar fendas de outros tempos | Laura Freitas | 2020 | Vídeo performance 4’56”
costura, fendas, memórias, parede, pele, tempo, casa, corpo